2ª turma do curso de cuidadores se inicia em 12 de novembro

Será iniciada no próximo dia 12 de novembro, numa terça-feira, a 2ª turma do curso de capacitação para cuidadores de Cuité, uma iniciativa da Prefeitura de Cuité, por meio da Secretaria de Saúde, precisamente do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF), gratuito, aberto para toda comunidade, com oferta de material didático, carga horária de 30 horas e certificado para colaboradores e participantes.

A novidade para a 2ª turma é que não serão 3 encontros como na 1ª turma, realizada nos dias 08, 15 e 22 de outubro. Devido a participação intensa dos alunos, se viu a necessidade de ampliar para 4 encontros (12, 19 e 26/11, e 03/12), havendo mais espaço para trabalhar o conteúdo programado, mantendo a carga horária de 30 horas com aulas práticas e teóricas. Todas as datas são numa terça-feira.

De acordo com Heron Lima, fisioterapeuta do NASF, a 1ª turma foi um sucesso e foi alcançado o objetivo de promover saúde coletiva, e a capacitação para o melhor cuidado com pacientes domiciliados, dependentes ou não, já que não trata-se de um curso específico para cuidador de idoso. Com o preenchimento total de vagas para a 2ª turma, 35 ao total, já se planeja para 2020 uma 3ª turma.

Os 4 encontros da 2ª turma do curso serão realizados no auditório da 4ª Gerência de Saúde com sede em Cuité. Todos os colaboradores e participantes receberão certificado reconhecido pelo Governo do Estado da Paraíba e Prefeitura de Cuité.

Após levantamento realizado pelo Programa ‘Melhor em Casa’ e NASF locais, foi verificado que havia um grande número de pacientes domiciliados no município, e daí surgiu a necessidade de planejar um curso que pudesse dar suporte às pessoas que diariamente estão com esses pacientes, bem como para pessoas que nunca atuaram na área mas que se interessam em adotar o ofício a partir de agora.

De acordo com Heron Lima, os participantes da capacitação precisaram atender requisitos básicos como morar em Cuité e saber ler e escrever, já que o curso oferta material didático e se faz necessário o cuidador ter essa noção básica de leitura para manuseá-lo, bem como pela própria necessidade do ofício que exige do cuidador a manipulação de medicamentos, seguir orientações médicas, entre outras atribuições que para as quais se fará necessário esse requisito.

Compartilhar